Mitos e verdades: tudo sobre o amaciamento do motor

 

O amaciamento do motor é uma daquelas questões automotivas repletas de mitos e histórias. Como quase tudo que envolve a parte técnica dos carros, é algo que mudou muito nos últimos anos e, por isso, boa parte das dicas de pessoas sobre o assunto correm um sério risco de estarem desatualizadas.

Nos manuais dos carros, o amaciamento do motor está presente e existem recomendações de como proceder nos primeiros quilômetros. As dicas variam muito de acordo com cada veículo e fabricante, portanto, vale a pena se informar sempre que trocar de carro.

Neste artigo, desvendamos alguns mitos e comprovamos algumas verdades sobre o que se ouve por aí a respeito do amaciamento do motor. Confira!

Não é preciso fazer o amaciamento do motor

MITO! Muita gente acredita que o amaciamento do motor é algo que faz parte do passado, mas, na verdade, ele ainda é necessário para a realização de um assentamento das peças.

De fato, é algo totalmente diferente do que acontecia antes, quando o amaciamento era exigido para evitar que o óleo tivesse limalhas que diminuiriam sua vida útil drasticamente. Atualmente, sua necessidade é bem mais relacionada a assegurar o funcionamento perfeito das peças o que pode prolongar também sua vida útil.

Para amaciar o carro é preciso evitar altas rotações

VERDADEIRO! Apesar de cada montadora impor regras diferentes para o amaciamento do motor, em quase todas elas existe uma recomendação para não rodar em alta rotação nos primeiros quilômetros, garantindo que as peças do motor se encaixem com suavidade nesse período.

A distância que deve ser percorrida para o amaciamento varia imensamente entre as fabricantes. A Chevrolet, por exemplo, pede cuidados apenas nos 100 km iniciais, enquanto a Land Rover recomenda evitar altas rotações nos primeiros 3 mil km.

É preciso evitar longos percursos antes de amaciar o motor

DEPENDE! Esse é um tópico polêmico que merece ser analisado com cuidado. Enquanto algumas fabricantes como a Hyundai sugere que o motorista evite velocidades constantes em longos períodos, boa parte das outras não falam nada sobre o assunto.

E mesmo no manual dos carros da Hyundai não fica muito claro se é possível fazer longos percursos nos primeiros quilômetros com uma velocidade inconstante, por exemplo.

A recomendação aqui é entrar em contato com a fabricante ou a concessionária e tirar a dúvida do seu carro com os especialistas da área.

Rodar sem amaciar o motor pode estragá-lo

MITO! No passado era muito comum se dizer que rodar sem amaciar o motor poderia estragá-lo, graças às limalhas de ferro que eram produzidas no atrito inicial dos pistões com as paredes dos cilindros.

Na época isso era até verdade, mas, hoje, não é mais um problema! Amaciar o motor realmente pode aumentar a vida útil, mas o desleixo com isso não é mais algo letal para o carro.

Os freios também precisam ser acomodados

VERDADEIRO! Isso vale especialmente para quando as pastilhas são trocadas, mas mesmo as que vem de fábrica não estão totalmente assentadas quando o carro começa a rodar.

Um automóvel freia melhor uma vez que todas as peças estão acomodadas, especialmente na relação entre disco e pastilha de freio. O tempo que isso leva é de, normalmente, 300 km.

Agora que você já entende mais sobre o amaciamento do motor, que tal acompanhar nosso Facebook e LinkedIn para ficar por dentro das melhores informações sobre carros?