Manutenção preventiva: quais são os itens que devem ser revisados?

Manutenção preventiva: quais são os itens que devem ser revisados?

Quem tem um carro sabe o quanto a manutenção preventiva é importante para o veículo. Além de evitar acidentes e dores de cabeça, cuidar do automóvel corretamente ainda poupa um bom dinheiro no seu orçamento final.

É como diz o velho ditado: “é melhor prevenir do que remediar”. Se você deixa de trocar uma correia dentada, por exemplo, pode até perder o motor do carro caso ela se rompa de repente. Por isso, o ideal é estar com tudo em dia para rodar tranquilo por aí.

Mas você sabe quais são os itens que devem ser revisados prioritariamente? Confira na lista abaixo e anote na sua agenda.

 

Óleo e filtros do motor

 

O óleo do motor é responsável por fazer a lubrificação interna, impedindo que as peças se desgastem durante o atrito que há enquanto o propulsor está funcionando. É um item vital do seu carro.

A troca deve ser realizada a cada 5 mil km ou 6 meses de uso. Se o óleo ficar velho ele perde viscosidade, eficiência e começa a deixar resíduos nas partes internas do motor, o que vai prejudicando seu funcionamento aos poucos.

Ao trocar o óleo, troque também o filtro do lubrificante e o de ar. Além disso, a cada 15 mil km, você deve trocar o filtro de combustível.

 

Pastilhas de freio

 

A duração da pastilha de freio depende muito do uso do carro. Em geral, elas duram entre 15 e 20 mil km, mas isso pode variar. Portanto, fique atento ao funcionamento dos freios do seu carro. Barulhos metálicos ou pedal baixo podem significar a necessidade de realizar a troca das pastilhas.

Verifique também o nível do fluido de freio. Caso seja necessário completar, leve o carro a um local especializado neste tipo de serviço.

 

Sistema de arrefecimento

 

Você se lembra dos carros de antigamente, quando era necessário colocar água no radiador praticamente toda a semana? Pois é, nos automóveis modernos isso mudou. Mas não quer dizer que o sistema de arrefecimento não precise de cuidados.

Além de não haver mais o alto consumo que havia nos modelos antigos, também não se usa água pura, que pode causar ferrugem nas partes internas do motor. O ideal é verificar o nível do líquido que fica no reservatório sempre que possível. Se ele estiver perto do mínimo, complete com o fluido específico, vendido em qualquer posto de gasolina. Além de não causar ferrugem, ele suporta melhor as altas temperaturas.

 

Alinhamento e balanceamento

 

As ruas brasileiras são cheias de buracos, irregularidades e valas por todos os lados. Por isso, a cada 10 mil km, você deve fazer o alinhamento e o balanceamento das rodas do seu carro. Se, antes de atingida essa quilometragem, você sentir o carro puxando para um dos lados ou o volante vibrando em altas velocidades, procure uma loja específica para fazer o serviço.

 

Correias

 

O motor do carro possui duas correias vitais para o seu funcionamento. A correia do alternador é responsável pelo funcionamento de equipamentos como o ar-condicionado e a direção hidráulica, além de manter o carregamento constante da bateria. A troca é simples e a peça é muito barata.

A correia dentada fica na parte interna do motor e é responsável pela conexão das polias que fazem o propulsor girar. Se ela se romper o motor pode ser gravemente danificado. A troca é recomendada a cada 50 mil km e não é possível saber o estado desta peça sem verificá-la. Portanto, não deixe passar desta quilometragem para trocar. Caso você tenha adquirido um veículo seminovo, troque a correia dentada antes de rodar com o veículo.

Fazendo a manutenção preventiva corretamente, você dificilmente terá maiores problemas com o seu carro. Se você gostou deste post, participe deixando seu comentário!