5 dicas para identificar peças de carros falsas

A manutenção automotiva pode esconder algumas armadilhas que geram dor de cabeça no futuro. Uma delas é a comercialização de peças de carros falsas, feita por lojas especializadas no assunto.

As peças falsificadas podem até ser idênticas às originais, mas jamais terão o mesmo nível de segurança e durabilidade. Com isso, você acaba prejudicando o seu carro e o seu bolso, já que os problemas trazidos por esses componentes podem gerar grandes prejuízos.

A boa notícia é que não é preciso ser nenhum especialista em mecânica para identificar as falsificações. Basta um pouco de atenção e cuidado na hora da compra para que você possa garantir a boa qualidade dos serviços realizados no seu veículo.

Veja, abaixo, 5 dicas para identificar peças de carros falsas:

1. Desconfie de preços muito baixos

As peças originais têm valores tabelados pelos fabricantes. Em geral, as revendas possuem alguma liberdade para praticarem preços com diferenças de até 20%. Portanto, se você encontrar peças com uma variação superior a este índice, é indicativo de falsificação.

2. Verifique a certificação da peça

Peças originais, tanto nacionais quanto importadas, devem ser certificadas em instituições como Cesvi (Centro de Experimentação e Segurança Viária) ou o IQA (Instituto de Qualidade Automotiva). Tratam-se de institutos que realizam todos os testes necessários para atestar a qualidade de uma peça automotiva.

A informação sobre a certificação deve estar na embalagem. Em caso de dúvidas, você pode entrar em contato com os dois órgãos para saber informações sobre o componente que está adquirindo.

3. Peça a nota fiscal

A nota fiscal é uma das principais garantias de originalidade de uma peça automotiva. Além disso, com a nota em mãos, você passa a ter o direito de reclamar, até mesmo na justiça, caso tenha sido enganado pelo estabelecimento no qual realizou a compra.

4. Confira a embalagem

Verifique o estado da embalagem, veja se ela não foi violada e procure comparar as informações constantes nela com as que estão na peça.

Atualmente, a grande maioria das embalagens de peças automotivas vêm com o dispositivo QR Code para que você possa verificar as informações sobre o produto online, utilizando o seu smartphone. Se a embalagem não tiver esse componente, é melhor não adquirir o produto.

5. Procure o número de série

Cada peça possui um número de série próprio e exclusivo. Eles são impressos na sequência, durante a fabricação da peça, na linha de montagem. As peças falsificadas não possuem essa sequência de modo que, comparando umas com as outras, você consegue verificar a legitimidade do produto.

Se não houver a possibilidade de fazer comparações, utilize a Internet e digite o número de série da peça para tentar obter informações no site da fabricante. Se tiver muita dificuldade para encontrar, é sinal de falsificação.

Além de seguir essas dicas para não cair no golpe das peças de carros falsas, é bom que você leve seu carro sempre a um mecânico de confiança e procure comprar os componentes em lojas com boa reputação.

Uma rápida pesquisa na Internet pode indicar os melhores estabelecimentos. Se você gostou deste conteúdo, então compartilhe com seus amigos, nas redes sociais!